Traças das roupas e como eliminá corretamente

Construsul Desentupidora Porto Alegre 24 Horas: Traças das roupas e como eliminá corretamente – As traças das roupas o que se pode citar com maior característica das formas imatura desses lepidópteros é o fato de possuírem queratinase em seu sistema digestivo. A queratina é principal proteína constituinte de tecidos humano como cabelo, unhas e pele.

Em outros animais está associado ao couro, cascos, chifres, penas e pêlos. Por ser quimicamente estável é muito resistente e persiste a quase todos os sistemas digestivos. As características metabólicas das traças das roupas, associados ao fato do ser humano utilizar intensamente a lã animal como um dos principais constituintes de tecidos por ele utilizados, passou a dar o “status” de praga à essas traças.

Segundo os profissionais da nossa Dedetizadora, um fator que sempre intrigou os pesquisadores é o fato das traças das roupas, principalmente na forma de lagartas, serem tão túrgicos e basicamente não ingerirem nenhum suprimento de água em sua dieta. Em pesquisas mais avançadas, verificou-se que as traças das roupas excretam cristais de ácido úrico o que possibilita que as lagartas conservem seu suprimento hídrico.

São encontradas em ambientes diversos, desde ninhos de pássaros, casulos de vespas e abelhas e até nossos armários e guarda-roupas. Deve-se destacar que as lagartas da traças das roupas raramente atacam substratos vegetais e quase nunca seda, esses por não possuírem queratina. Contudo, mesmo em substratos tradicionais como lã, há notória preferência por atacar produtos não novos ou que sejam sujos (urina, cerveja, leite, sucos vegetais, etc.) ou que já tenham sido utilizados (suor).

A explicação para isso se deve ao fato de alguns fatores nutricionais, como sais, vitamina B1, tiamina, riboflavina e ácido pantotênico, que foram identificados como necessários para o devido desenvolvimento das traças das roupas, somente poderem ser obtidos em meio onde os substratos tradicionais tenham sido impregnados.

Os adultos das traças das roupas possuem um tamanho pequeno – extensão alar de 1,2mm – não sendo atraídos por iluminação artificial noturna, preferindo locais escuros como as dobras de tecidos. Nessa fase não se alimentam.

Traças das roupas – Tineola bisselliella

Adultos possuem corpo coberto por escamas douradas brilhantes e se caracterizam por um tufo de pelos vermelhos em sua cabeça. Olhos compostos pretos e antenas mais escuras que o corpo. Asas não possuem manchas, são estreitas e possuem em sua porção final longas franjas, podendo com isso serem confundidas com Sitotroga cerealella.

Os adultos possuem três métodos de locomoção: voar, andar ou saltar. Normalmente os machos dessa espécie de traça das roupas voam com maior facilidade. As fêmeas maiores e mais pesadas, preferem andar ou saltar. Quando voam, fazem trechos curtos dentro de quartos ou pequenos recintos.

Biologia:

Os ovos são brancos, ovais e com cerca de 1mm. Uma fêmea oviposita entre 40 a 50 ovos, contudo há relatos em literatura apontam até 221. Essa espécie de traças das roupas possuem capacidade de copularem e ovipositarem no mesmo dia que emergem.

Em média a eclosão dos ovos se dá entre 4 a 10 dias da postura, podendo chegar em épocas mais frias há três semanas. As lagartas são branco-brilhantes e podem sofrer de 5 a 45 mudas, dependendo da qualidade nutricional de seu substrato, da temperatura e da umidade relativa do ar, gastando assim de 30 dias a 29 meses para atingir a fase pupal.

Durante esses período as traças das roupas constroem um túnel de seda onde são incorporadas fezes e fibras, mas para se alimentarem necessitam sair de tais estruturas. Antes de empuparem, constroem uma cápsula pupal com seda e fibras, a qual possuirá entre 4 a 8mm de comprimento, ali permanecendo de 8 a 10 dias no verão ou até 44 no inverno.

O tempo médio de desenvolvimento desse tipo de traça das roupas ovo-adulto é de 50 a 90 dias, mas como citado anteriormente, podem oscilar bastante, chegando a completar um ciclo em até quatro anos. Fêmeas morrem antes de finalizarem a postura de seus ovos com cerca de 16 dias, sendo que os machos vivem em média 28 dias.

Habitat:

Nunca estão associadas a fibras vegetais naturais. Apenas se alojam em fibras sintéticas quando misturadas a materiais de origem animal, os quais são fonte natural de queratina.

Traça das roupas – Tinea pellionella

Descrição:

Essa é de menor importância econômica quando comparada à traça das roupas, Tineola bisselliella. Sua principal característica é o tudo de seda que a lagarta constrói e carrega durante sua migração à procura de alimento. Possui distribuição mundial. Adultos dessa traça das roupas possuem de 10 a 14 mm de asa a asa, sendo essas finas, longas, de coloração café e com três manchas escuras na asa anterior.

Também apresentam franjas em sua terminação. Lagartas maduras medem 10mm sendo brancas e com cabeça e pronoto escuros. Possuem falsas pernas abdominais nos segmentos 3, 4, 5, 6 e 10 com ganchos em seu final.

Biologia:

Fêmeas copulam no dia de sua emergência e iniciam a postura no dia seguinte. Ovipositam de 37 a 48 ovos isoladamente em ambientes favoráveis, os quais demandam de 4 a 7 dias para eclodir. As lagartas dessas traças das roupas permanecem nesse estágio entre 33 a 90 dias quando podem sofrer de 4 a 11 ecdises.

Em seu final de ciclo, as lagartas procuram ambientes seguros para empupar, fecham seu casulo e nele permanecerão de 9 a 19 dias, tempo esse relativo à fase pupal. O tempo médio de desenvolvimento dessa traça das roupas, ovo-adulto pode variar bastante, de 46 a 116. Uma fêmea vive de 3 a 8 dias e um macho de 3 a 5.

Como eliminar as traças das roupas

A primeira medida na tentativa de acabar e/ou resolver um problema de dano ou infestação com traças de roupas é correta identificação do local de infestação. Sempre se deve considerar que onde estão os adultos nem sempre estarão as lagartas que geraram os danos percebidos.

As lagartas das traças das roupas preferem locais como:

Base de estofados; Dutos de ar; Lateral de portas; Fendas com poeira e tapetes. Em caso de maior dificuldade de detecção, observar ninhos e casulos fora do local do ataque, podendo chegar até o perímetro externo da edificação.

Controle preventivo de traças das roupas

Segue abaixo algumas medidas preventivas para evitar a atração e início de danos por parte das traças de roupas: Dar preferência por lavagem a seco de materiais de origem animal; Acondicionar tais materiais em sacos herméticos quando estiverem em estações mais quentes do ano ou quando o uso não for muito frequente; Pulverizações preventivas no ambiente de estocagem com inseticidas sintéticos.

Prevenção de traça de tecidos

Naftalina, paradiclorobenzeno e óleo de cedro não repelentes como se pensa, mas agem como agentes de controle de traça das roupas. Para isso necessita-se de dose correta e ambiente hermético. Exemplo, entre 20 a 30°C, aplicando-se 420 gramas de naftalina para 2,8 m³ obtêm-se 40% da fase jovem e 100% dos adultos em cinco dias.

Temperatura: exposição de roupas e tecidos em ambientes confinados, mantendo-se as temperaturas entre 54°C por 24 horas, até 93ºC por 3 horas são suficientes para eliminar 100% das diferentes traças de roupas. Cuidados devem ser dispensados na exposição a altas temperaturas quando as roupas forem confeccionadas com tramas mistas de fios sintéticos.

Para isso alguns cuidados devem ser tomados:

Não encharcar os tecidos, pois a água poderá potencializar a atividade microbiana e gerar manchas; Solventes orgânicos podem descolorir tecidos; Nunca colocar mobília sobre tapetes úmidos; Tratar o interior de almofadas e não somente o tecido externo; Em roupas, sempre lavar a seco antes de usar para reduzir possibilidade de alergias geradas pelos inseticidas.